QUem somos

Circuito Turístico Serras e Cachoeiras

A Política Pública de Regionalização do Turismo de Minas Gerais é referência para os demais estados brasileiros no que tange a gestão da atividade turística, seguindo as diretrizes do Programa de Regionalização do Turismo estabelecido pelo Ministério do Turismo para as regiões turísticas.

Certificado em 12 de maio de 2006

O Circuito Turístico Serras e Cachoeiras é uma instância de governança regional integrada por municípios localizados na Zona da Mata Mineira com afinidades culturais, sociais e econômicas. O maior objetivo do Circuito Turístico Serras e Cachoeiras é promover a união das cidades para organizar, desenvolver e consolidar a atividade turística local e regional de forma sustentável, regionalizada e descentralizada, com a participação da sociedade civil e do setor privado. Atualmente a diretoria do Circuito Turístico Serras e Cachoeiras é composta pelo presidente Alex Andrade Anzolin, vice-presidente Luiz Antônio de Medeiros, diretor financeiro Vigorito Lamas da Silva Neto, diretor secretário executivo Claudiomir José Martins Vieira e a gestora Ana Maria Garcia do Carmo Carminati. O Circuito é compreendido pelas cidades de Além Paraíba, Argirita, Astolfo Dutra, Cataguases, Dona Euzébia, Estrela Dalva, Guidoval, Itamarati de Minas, Laranjal, Leopoldina, Miraí, Palma, Piraúba, Rodeiro, São Sebastião da Vargem Alegre e Volta Grande.

Foto de Francisco Pessoa

O trabalho se dá por meio da integração contínua dos municípios

Gestores públicos, iniciativa privada e sociedade civil consolidando uma identidade regional e protagonizando o desenvolvimento por meio de alianças e parcerias. Hoje, de acordo com a legislação vigente, Minas Gerais conta com 47 Circuitos Turísticos certificados, envolvendo todas as regiões de Minas Gerais e aproximadamente 600 municípios regionalizados.Rodeados pelas serras de Minas, os municípios do Circuito Turístico Serras e Cachoeiras apresentam ricos acervos de arte, reúnem diversas belezas naturais e várias opções de passeios por antigas fazendas onde se encontram cachoeiras, produção de queijos, doces, tradicionais alambiques e sabor especial da cozinha típica mineira.